Só o Selling Out salva

Só o Selling Out salva

Agosto 3, 2015 Não Por Márcio Mendes

Certa vez ouvi de um cliente que era fácil aumentar o volume vendido de seu produto, bastava diminuir o preço para a compra de grandes quantidades e “entubar” seus canais de venda.

Este tipo de atividade de Selling In (ou Sell In) funciona para a indústria trocar o local de estoque da mercadoria, passando de seu depósito para os depósitos de seus canais de venda. Mas principalmente em momentos de crise econômica como estamos vivendo, vender este estoque ao varejo ou ao consumidor final torna-se uma tarefa árdua. Este cenário de um mercado estocado e sem giro faz com que a indústria não consiga tirar novos pedidos nos períodos seguintes a grande “entubada” que deu no mercado.

Fazer Selling Out (ou Sell Out), ou seja, fazer o produto girar até seu comprador final, deve sempre ser o foco de qualquer estratégia para trazer volume de vendas, para bater metas estabelecidas ou simplesmente para trazer receitas em tempos difíceis.

O Selling In deve ser uma consequência de estratégias focadas no Selling Out. O sucesso desta estratégia está no envolvimento de todos os públicos que possuam contato com o processo de compra e venda dos produtos. Isto significa planejar ativações para diferentes tipos de atores, que podem ser proprietários ou compradores de lojas ou distribuidores, para equipes de vendas próprias ou terceiras, para varejistas, equipes de merchandising, para consumidores.

As estratégias de Selling Out podem receber o formato de packs promocionais, de campanhas de incentivo, de execução de merchandising em pontos de venda, de treinamentos, de campanhas ao consumidor final, como sorteios ou distribuição de prêmios, ou tudo isso junto.

Resista a fazer o apenas o Selling In. Só o Selling Out pode salvar suas vendas e receitas de hoje e do futuro

Compartilhe