Criação VERSUS Produção?

Agosto 18, 2015 Não Por Rodrigo Queirolo

target-755801_1280 (1)

O comum é que a criação desenvolva seus projetos sem nenhuma interferência que quebre o processo criativo, e é o comum também que a produção viabilize e execute estas ideias fielmente ou com pequenas adaptações que não comprometam conceitos, diretrizes do plano, etc. Este processo de tornar uma ideia em algo real é também uma arte, pois depende de conhecimento técnico sobre diversos assuntos e materiais, prazer pelo trabalho e, obviamente, também muita curiosidade genérica. Porém, este processo sofre diversas influências, que por vezes tornam o resultado final muito diferente ou até mesmo inviabilizam o que foi pensado pela criação e pelo planejamento.

Não defendo a interferência por parte da produção no desenvolvimento criativo e no planejamento, mas é muito importante, dentro dos limites de bom senso e com o objetivo de maximizar tempo e a competência da agência, que haja, já no processo criativo, a participação ou o conhecimento da produção. Para que esta integração exista entre os departamentos, deve-se envolver a todos em todo o processo, obviamente cada um ativamente em sua área, mas é importante que a criação acompanhe os resultados finais, problemas e soluções para execução e também que a produção participe na elaboração das ideias.

Outra solução simples é a integração do ambiente, tendo cuidado com as suas especificidades e características.  Ouvi por vezes criativos dizendo que esta noção de produção que aqui se adquire com estas atitudes ajuda muito no desenvolvimento de ideias de ações e peças adequadas e possíveis de se tornarem reais, fazendo com que efetivamente cumpramos com o objetivo inicial que é a entrega. E isso vale também no sentido contrário.

Compartilhe