Chegou a vez do Marketing Sustentável

Chegou a vez do Marketing Sustentável

Novembro 16, 2016 Não Por Márcio Mendes

Desde a Revolução Industrial vivemos 5 fases de administração moderna que orientaram o marketing e os negócios ao redor do mundo.

Fase 1: Produção (Produzir e Distribuir): No início da produção em massa, com o mercado carente de produtos das mais diferentes naturezas e com poucos concorrentes industriais no mercado, a administração concentrou-se muito na produção de bens. Bastava produzir algum bem e simplesmente distribuí-lo para que a produção fosse escoada de forma rápida e sem dificuldade. A oferta sempre encontrava a demanda.

Fase 2: Venda (Produzir e Vender): A simples produção de bens já não garantia a distribuição e escoamento dos bens. O aumento da concorrência em todos os setores industriais e o aparecimento de diversas categorias novas de produtos fez que os compradores tivessem que decidir o que e de quem comprar. A administração teve que evoluir para mostrar a importância de cada item produzido e técnicas de venda foram inseridas no processo de comercialização, principalmente através de comunicação. A demanda precisou ser estimulada.

Fase 3: Marketing (Sentir e Responder): O consumidor evoluiu principalmente após a metade do século XX. Ficou mais exigente e criterioso com o que deveria comprar. Um novo estilo de vida surgiu, com mais pessoas com poder de compra espalhados pelo mundo. Decidir o que produzir e para quem vender começou a receber uma ótica de mercado, com o marketing assumindo peso no mundo dos negócios sob o comando de entender as necessidades e desejos humanos para cada perfil de consumo. A demanda começou a ser criada pela segmentação dos consumidores.

Fase 4: Valor (Desenvolver e Entregar): As marcas começam a entrar em cena para adicionar valor percebido aos produtos. Conceitos como qualidade e utilidade ganharam atributos intangíveis e as marcas começam a ser construídas para agregar os valores que os consumidores gostariam que fossem refletidos e externalizados aos seus estilos de vida. O preço do produto adquire a matriz de valor percebido. O mercado é segmentado em canais de venda e a vida digital entra em cena. A demanda começou a ser trabalhada pela diferenciação.

Fase 5: Experiência (Conectar e Fidelizar): Os mercados entram no estágio de rede pelo avanço tecnológico e com a conexão e empoderamento dos consumidores, que pela primeira vez possuem um canal de comunicação aberto para o mundo. Uma marca precisa despertar paixão em cada consumidor para gerar interação e fidelização incondicional. Há uma divisão definida entre Consumidor e Shopper (comprador). A marcas precisam estimular experiências únicas na vida de seus lovers (amantes). A demanda precisa de engajamento.

Estamos vivendo uma época de transição para a Fase 6 da administração moderna, a FASE DA SUSTENTABILIDADE. Não é mais simplesmente uma nova oportunidade de fazer os negócios prosperarem, mas uma exigência para que os negócios continuem a existir. Será uma nova fronteira para as empresas, mudará a fórmula da lucratividade, a forma como os produtos são fabricados e comercializados e o relacionamento entre as marcas e seus stakeholders.

A arte do marketing é criar e manter clientes pelo maior tempo possível. E este é um elo muito íntimo entre o marketing e a sustentabilidade: ambos pretendem que a geração atual de clientes possa atender suas necessidades de forma que as gerações futuras de clientes também possam fazer o mesmo.

Compartilhe